top of page
Quando começa a agressão à URSS, a Alemanha fascista havia subjugado praticamente todos os Estados da Europa. A maioria destes sucumbiram sob os golpes da Wehrmacht hitlerista e uma parte tornam-se satélites da Alemanha. Todo o potencial econômico do continente europeu estava a serviço da gigantesca máquina de guerra do agressor. Depois da queda de Dunquerque em maio de 1940, a Inglaterra deixou de ser para a Alemanha um adversário sério. No verão de 1940, a Grã-Bretanha dispunha apenas de 26 divisões para a defesa da metrópole. Como posteriormente reconheceu W. Churchill, bastaria para Hitler 150 mil soldados para ocupar a Inglaterra.Às gigantescas hordas do inimigo se opuseram as forças, consideravelmente menores, das tropas soviéticas que estavam localizadas nas regiões militares ocidentais da URSS. O fato não somente consistia em que as tropas soviéticas perdiam quantitativamente ante o inimigo em número de efetivos e material de guerra, mas também estavam dispersas e distantes das fronteiras a uma distância de 200 a 400 quilômetros, e ainda mais: uma grande parte destas tropas, postas em estado de alerta, se viu sob os massivos golpes das forças áreas e terrestres do inimigo, entrando em combate sobre a marcha, com unidades dispersas e em linhas de defesa despreparadas para estas operações do ponto de vista da engenharia. A aviação nazista assestou contundentes golpes sobre as bases áreas soviéticas, destruindo no primeiro dia de guerra 1200 aviões de combate. A superioridade numérica do inimigo no ar era algumas vezes maior. Foi precisamente a grande diferença em forças e meios o que permitiu as tropas dos agressores avançar rapidamente e ocupar um vasto território.Após terminar vitoriosamente a Grande Guerra Patriótica, o povo soviético se reintegrou ao trabalho pacífico. Para poder cumprir os programas da construção comunista, este povo necessita da paz e luta com toda insistência pela consolidação da mesma em todo o globo terrestre. Já em março de 1951, o Soviete Supremo da URSS adotou a Lei de Defesa da Paz. Segundo esta lei, a propaganda da guerra, quaisquer seja sua forma, é considerada como um abominável crime contra a humanidade e as pessoas culpadas de propaganda da guerra devem entregar-se aos tribunais como perigosos delinquentes. No XXVI Congresso do PCUS foram promulgadas novas proposições da União Soviética que são uma continuação orgânica do Programa de Paz elaborado nos XXIV e XXV Congressos do PCUS. No informe do Comitê Central do PCUS ao XXVI Congresso do Partido se constata: “hoje não existe uma tarefa mais importante no plano internacional para nosso Partido, para nosso povo e para todos os povos de nosso planeta que salvaguardar a paz. Ao defender a paz trabalhamos não somente para a atual geração, não somente para nossos filhos e netos, mas trabalhamos para a felicidade de dezenas de gerações futuras”.

Chuikov e Riabov - A Grande Guerra Patriótica da URSS

R$ 35,00Preço
    bottom of page